PortalSousas - Tudo Sobre Sousas e Joaquim Egídio

Siga-nos no Twitter

Efetuar login | Cadastre-se, é grátis!



Notícias

21.03.2016

Hospital Centro Médico de Campinas lança a Campanha Março Verde

Para celebrar o Mês de Combate e Prevenção ao Câncer de Intestino (27 de março, Dia Nacional de Combate e Prevenção da doença), o Hospital Centro Médico de Campinas está lançando a Campanha Março Verde, que objetiva estimular a prevenção da doença que apresenta uma peculiaridade em relação aos outros tipos de câncer, cuja expansão pode ser evitada precocemente.


/assets/images/uploads/galeria/161-portaria_centro_medico.jpg

Segundo o Diretor Executivo, Antonio Amaro Moreira, a Campanha Março Verde do Centro Médico engloba algumas iniciativas, sendo que desde o dia 15 de março a área externa do Hospital está iluminada na cor verde. “Como parte do trabalho permanente de conscientização e prevenção das doenças, também estamos envolvendo nossos colaboradores nessa campanha”, comenta o diretor; ressaltando que duas palestras serão realizadas aos funcionários nos dias 29 e 30 de março, com o objetivo de demonstrar a incidência e as alternativas para rastreamento e detecção precoce, além da prevenção do câncer colorretal, que já ocupa o 2º. lugar em incidência de malignidades no público masculino.


Segundo Mauro Marchiori Júnior, coloproctologista, responsável pelo Serviço de Colonoscopia e Coloproctologia do Hospital Centro Médico de Campinas, este ano, estima-se que aproximadamente 140.000 pessoas serão diagnosticadas com câncer coloretal (intestino grosso e reto) e 56.000 morrerão devido à doença, ultrapassando em mortalidade tanto o câncer da próstata, quanto o de mama e, atrás somente do câncer de pulmão.  


“Esses números, previstos pelos Estados Unidos, mas perfeitamente aplicáveis ao nosso país merecem ação e atenção, visto que o câncer coloretal apresenta elevados índices de cura quando diagnosticado precocemente e provavelmente é o único tipo de câncer evitável. Por isso, março foi escolhido como o Mês da Conscientização do Câncer Coloretal e por oportuno, um momento de especial conscientização da nossa sociedade”, ressalta Mauro Marchiori.


O câncer coloretal atinge igualmente homens e mulheres e em 75% das pessoas acometidas pela doença não há fatores de risco identificáveis. Além disso, em 98% das vezes, o câncer coloretal inicia-se numa estrutura anômala e benigna, semelhante a um cogumelo, chamado pólipo, que pode com o tempo transformar-se num câncer invadindo as paredes do intestino, seus vasos sanguíneos e linfáticos e assim espalhando-se pelo corpo. 


A identificação e retirada das lesões, através da realização de um simples procedimento endoscópico, chamado 

/assets/images/uploads/galeria/745-marcoverde.jpg

colonoscopia, elimina o risco da doença e é um dos mais eficientes métodos de rastreamento. Igualmente a detecção precoce dessas alterações, bem como a utilização de tratamentos cirúrgicos modernos e minimamente invasivos, como a cirurgia vídeo-laparoscópica, oferecem altíssimos índices de cura, onde 91% desses indivíduos encontram-se livres da doença após cinco anos. 


Entretanto, somente 30% dos casos são diagnosticados nos primeiros estágios. “Esse percentual precisa aumentar e isso só será possível com a prevenção e utilização de métodos eficientes de rastreamento”, ressalta Marchiori.


As causas específicas que levam ao desenvolvimento da doença persistem desconhecidas, embora a hereditariedade e o estilo de vida sejam relevantes e significativos. Fatores genéticos podem, portanto, determinar a suscetibilidade ao desenvolvimento do câncer coloretal com possibilidade de identificação e individualização do risco. 


Ao mesmo tempo, o cigarro, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas, a obesidade, o sedentarismo, dietas calóricas e gordurosas, pobres em fibras alimentares são comprovadamente determinantes no aparecimento da doença.


Homens e mulheres com 50 anos de idade, ou mais, independentemente de apresentarem sintomas, indivíduos portadores de pólipos ou câncer coloretal, indivíduos que apresentam história familiar de pólipos ou câncer coloretal, câncer de mama, câncer de endométrio, câncer de estômago e aqueles portadores de doenças inflamatórias intestinais, tais como: retocolite ulcerativa e Doença de Crohn, são considerados como de risco e devem submeter-se a métodos de rastreamento.


Segundo o especialista do Centro Médico, infelizmente o câncer coloretal só provoca sintomas numa fase tardia e, portanto a população deve ficar atenta as alterações persistentes e progressivas, como: cólicas, aspecto das fezes, sangramento retal, perda de peso inexplicável e fadiga. 


Num momento em que a longevidade e a expectativa de vida se acentuam, torna-se vital a conscientização de que existem medidas simples e práticas, além de métodos diagnósticos e terapêuticos disponíveis que podem contribuir para que determinadas doenças sejam facilmente evitadas ou detectadas precocemente.


“Estudos financeiros bem conduzidos demonstram que a doença e a necessidade de tratamentos médicos consomem 70% da poupança de uma vida toda. Portanto, iniciar a prevenção e rastreamento do câncer coloretal a partir de 50 anos de idade, exercitar-se e manter adequado o peso corporal, abusar de vegetais, frutas e cereais integrais, evitar alimentos gordurosos, consumir bebida alcoólica moderadamente e não fumar são instrumentos de fácil e imediata utilização. Os benefícios para os que se cuidam são imensuráveis, na medida em que privilegiam a vida plena e evitam muito sofrimento desnecessário”, finaliza o médico.


Fonte: Assessoria de Imprensa


Comentários

Não há comentários para esta notícia. Seja o primeiro a comentar!

Envie seu comentário!

Para comentar esta notícia, você deve estar logado.

Caso já seja cadastrado, efetue seu login nos campos ao lado, ou clique no botão abaixo para se cadastrar!

Clique para se cadastrar!

Entre com seu e-mail e senha abaixo:

Esqueceu a senha? Clique aqui!
O PortalSousas não se resposabiliza por qualquer dano e/ou prejuízo que o usuário
possa sofrer ao realizar uma transação com os anunciantes. Desenvolvido pela S3Web